sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

As 8 tecnologias móveis de 2009 e 2010

<

O Gartner Inc. divulgou ontem uma lista de oito tecnologias móveis que as empresas devem colocar em seus radares em 2010. Segundo a empresa de pesquisas de tecnologia, essas tecnologias terão efeito a curto e médio prazo nas estratégias de negócios das companhias, e em suas políticas de acesso à informação.

Conheça a seguir quais são as oito tecnologias:

Bluetooth 3.0 – A nova geração do padrão de transmissão de dados será liberada neste ano e os primeiros aparelhos com 3.0 devem surgir em 2010. Uma novidade será o suporte a aparelhos que operam em modo de potência ultra baixa, como sensores, e novas aplicações, como sistemas de monitoração médica. O Bluetooth 3.0 será suporte para três tipos de sinais de transmissão de dados: o próprio Bluetooth, Wi-Fi e ultra-wide band (UWB).

Interfaces móveis de usuário – A disputa entre os fabricantes de celulares tem como consequência a oferta de diferentes interfaces e sistemas operacionais móveis. Isso complica a estratégia de negócios das empresas na medida em que elas precisam escolher entre definir uma marca como o padrão de seus sistemas B2B e B2C, ou criar várias interfaces para atender todos os aparelhos. O desafio das empresas será construir aplicações com interfaces intuitivas e de acordo com a preferência dos usuários.

 

Detecção de localização – Com a maturidade dos sistemas de localização móvel e a disseminação das redes Wi-Fi, as empresas podem desenvolver mais aplicações contextuais, de detecção de presença e de redes sociais móveis. As empresas serão capazes de localizar clientes e consumidores potenciais em áreas determinadas, e se comunicar diretamente com eles, o que vai gerar novas questões de privacidade e problemas de segurança.

Wi-Fi 802.11n – É a nova geração do Wi-Fi, com velocidades de 100 Mbps a 300 Mbps, e deve ser o padrão que vai vigorar por vários anos nas redes sem fio de curto alcance. A transmissão móvel de mídia digital dará um salto de patamar, mas por outro lado causará dificuldades e despesas extras para as empresas. O padrão n é mais difícil de configurar, exige a compra de novos pontos de acesso e placas de rede, e até mesmo a ampliação da infraestrutura de rede.

Tecnologias de tela – Novos formatos de telas terão impacto em 2009 e 2010, como os picoprojetores, displays passivos e displays com pixels ativos. Os picoprojetores podem ser usados para pequenas apresentações visuais, por exemplo, em uma reunião de vendas. Displays passivos são a base de novos aparelhos, como os leitores de e-books, que permitirão criar novas formas de distribuição e consumo de documentos;

 

Internet móvel e widgets – As empresas vão descobrir os widgets e os thin clients como meios mais baratos e práticos para distribuir informação a consumidores e funcionários, e os incluirão em suas estratégias de negócios. A dificuldade atual está no fato de não haver padrões universais para browsers em dispositivos móveis. Ainda assim, o custo total de propriedade (TCO) é menor.
Banda larga em celular – A explosão que os serviços 3G experimentaram em 2008 teve ainda a queda de preços e as promoções das operadoras. A tecnologia HSPA poderá substituir a tecnologia Wi-Fi em hot spots onde houver grande oferta de serviços e de cobertura. As empresas considerarão a compra de notebooks com chips embutidos para captar o sinal da internet 3G.

Comunicação em área próxima (NFC) – Fazer pagamentos encostando o cartão de crédito ou o celular em um terminal de coleta eletrônica de dados, mandar uma imagem de um celular para um portaretratos digital ou receber um cupom eletrônico de desconto no smartphone são aplicações de NFC que começam a despontar. Para o Gartner, essas aplicações serão mais disseminadas no começo em mercados emergentes, do que em países desenvolvidos.

 

Fonte: Info

Nenhum comentário: