quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

APCM tira Legendas TV do ar e sofre ataque

Logo após pedir que o site Legendas TV fosse tirado do ar, a Associação Antipirataria Cinema e Música (APCM) teve seu próprio site afetado por uma “falha de segurança”.

No dia 1º de fevereiro, a associação pediu ao data center que hospedava o Legendas TV para que tirasse o site do ar porque seus usuários estariam violando direitos autorais.

 “Quando um usuário faz a legenda não autorizada de uma obra audiovisual ele fere o trabalho de toda uma cadeia produtiva: produtores, autores, atores, atrizes, câmeras, roteiristas, diretores, marketeiros, produção de fábrica, do próprio tradutor e etc.”, defendeu a associação em comunicado oficial.

Os responsáveis pelo Legendas TV criaram um endereço provisório onde explicam por que a página antiga saiu do ar e dizem que planejam voltar ao ar em breve.

“Muito provavelmente precisaremos do suporte de vocês para levantar fundos e migrar para um novo e seguro data center”, diz a equipe no blog.

O time do Legendas TV traduz voluntariamente o conteúdo de filmes e seriados e faz legendas para que os usuários possam assistir os vídeos baixado pela internet no idioma original – em geral, o inglês.

A reação à saída do Legendas TV do ar foi imediata. Na segunda-feira o site da APCM foi invadido e a página inicial foi pichada com a frase “viva os downloads!”. O tráfego do site da associação foi redirecionado para o Mininova, um dos maiores sites de torrent da internet.

A APCM disse em comunicado oficial que seu site teve “uma falha de segurança e devido a isso foi retirado do ar na última terça-feira”.

“Essa falha resultou na retirada de todo o conteúdo da Associação e também no redirecionamento para outros sites que oferecem conteúdo protegido por direito autoral e que são objetos de ações da APCM em nível internacional”, explica o comunicado.

O documento diz ainda que a “a APCM está tomando todas medidas, tanto para o retorno do site ao ar, quanto para demais providências que entender cabíveis. Mais informações serão divulgadas apenas por meio de notas oficiais”.

 

Nenhum comentário: