quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Google pagou blogueiros para fazer propaganda

O Google pode ser ultrapopular por aqui, mas ainda luta para chegar à liderança nas buscas no Japão. Desesperada, a empresa resolveu mexer dois pauzinhos: pagou blogueiros de lá em troca de posts fazendo propaganda sobre os seus serviços. Bom, né?

A “parceria” foi revelada nesta semana pelo blog Asiajin. Na Terra do Sol Nascente, o Yahoo! fechou 2008 com 52,5% de participação no mercado de buscas, contra 38,1% do Google, de acordo com números do Nielsen/NetRatings. Como diria Sabrina Sato: “É verrrrrdade.” Qual seria a razão para tamanha diferença? Será que os algoritmos de Larry Page e Sergey Brin não entendem direito o alfabeto nipônico? Ou será que o problema estaria na palavra Yahoo!, que lembra o grito de guerra dos antigos samurais?

Em vez de tentar entender melhor a razão da falta de sucesso e conquistar os internautas pelos seus méritos, o Google apelou para uma estratégia kamikaze. Com o objetivo de promover um widget que exibe as palavras-chave que estão em alta no momento (Hot Keywords), a companhia contratou a CyberBuzz, empresa conhecida por cobrar até 100 dólares por post "promocional".

Segundo o Asiajin, vários blogueiros começaram a tecer comentários favoráveis a respeito do lançamento do Google, e muitos dos textos terminavam com a frase "Estou participando da campanha do CyberBuzz". Simples como cozinhar um lámen. Pena que os internautas descobriram a traquinagem, que fere as diretrizes que todas as unidades do Google devem seguir.

Os autores da façanha devem ter rezado para poder ser como Hiro Nakamura. Bastaria gritar "Yahoo!" – digo, "Yatta!" – e voltar no tempo para desfazer o mal entendido. Em seu blog oficial, o pessoal do Google no Japão pediu desculpas pelas atividades promocionais. Nos bons tempos, o responsável por essa tremenda derrapada teria cometido harakiri.

 

Nenhum comentário: