quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Google quer de volta o dinheiro investido na AOL

O Google, que já admitiu publicamente que teve prejuízos ao fazer um investimento na AOL, quer de volta o dinheiro que aplicou na unidade de internet da Time Warner.

Em 2005, o gigante das buscas pagou US$ 1 bilhão por 5% de participação na AOL, o que avaliava a empresa como um todo em US$ 20 bilhões. Mas agora o Google rebaixou esse valor para US$ 274 milhões —com isso, o valor da AOL caiu para US$ 5,5 bilhões.

O diretor financeiro da Time Warner, John Martin, confirmou a decisão do Google. Agora, a Time Warner estuda se vai recomprar a parte do Google ou abrir o capital da AOL, para captar no mercado esse valor. Martin afirmou que o atual valor do investimento do Google “é obviamente menor do que a quantia original”.

Em nota, o Google afirma que a AOL “continua sendo uma parceira importante e que as empresas vão continuar a trabalhar juntas”. De acordo com o jornal “The New York Times”, o objetivo é “limpar o caminho”, antes que a AOL feche acordos com outras empresas —há rumores sobre isso desde o ano passado.

Segundo o jornal, a Time Warner está em negociação há ao menos um ano com o Yahoo!, para uma fusão da empresa com a AOL. Por outro lado, o Yahoo! pode vender seu setor de buscas para a Microsoft, negócio desinteressante para o Google.

 

Nenhum comentário: