quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Inaugurado o IBM Solutions Center em São Paulo

A IBM Brasil inaugurou ontem seu novo centro de demonstrações e desenvolvimento de sistemas para clientes corporativos, em sua sede paulistana. O IBM Solutions Center (ISC) ocupa o saguão do térreo do prédio da rua Tutóia.
Inaugurado nos anos 70, o prédio se destaca na típica foto de cartão postal que mostra o Obelisco do Ibirapuera e a avenida 23 de Maio. Desde essa época, quando as vendas de mainframes e máquinas de escrever eletrônicas eram os principais negócios da empresa no Brasil, ao século 21, em que a ênfase da IBM é nos serviços de TI, muito mudou no prédio. A renovação do térreo é a nova face que a IBM quer mostrar aos clientes.
O ISC amplia a experiência iniciada com o Centro de Soluções Financeiras, também sediado no térreo do prédio da Tutóia, com terminais de identificação biométrica, sistemas de autoatendimento e telas de alta definição. Nele, como no ISC, um ambiente de demonstração com os produtos e sistemas da IBM são exibidos para clientes em potencial. O objetivo da IBM é convencê-los a iniciar projetos de desenvolvimento que culminem em contratos de vendas.
“A idéia foi usar muito o conceito de imagens, para ajudar a mudar um pouco a visão do cliente sobre a IBM”, diz Marcelo Spaziani, vice-presidente de vendas da IBM Brasil. “Hoje os clientes não têm muito tempo para fazer testes de tecnologia.”

 

O ISC tem vários ambientes, com sistemas para comunicação unificada (CaaS, comunicação como serviço, em parceria com a Siemens), varejo (com vários terminais de vendas), órgãos governamentais (como o IPVA Online do Estado de São Paulo), e indústria (em parceria com a Rockwell Automation). Nesta última há maquetes que simulam o fluxo de produção de uma fábrica de bebidas, com o uso de sistemas de controle de automação, ERP e comunicações.
Uma sala de vidro com um projeto de refrigeração que canaliza o ar frio para áreas mais quentes das máquinas contém sete módulos que “motorizam” o ISC. O componente principal é o mainframe Z9, que segundo a IBM, será substituído em breve pelo modelo Z10.
O novo ISC conta com paredes móveis entre os ambientes para ajustar o espaço de modo a receber grupos maiores interessados em apenas um tipo de sistema, por exemplo, comunicações.
A IBM não quis divulgar o investimento realizado no ISC. A empresa diz apenas que reserva todos os recursos humanos e técnicos à disposição, para desenvolver sistemas que sirvam como solução para seus clientes.

 

                                                                                                                                            

Fonte: Info

Nenhum comentário: