terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Intel gastará US$ 7 bi em fábricas nos EUA

A Intel planeja gastar 7 bilhões de dólares em reformas das suas fábricas nos próximos dois anos.

O investimento anunciado pelo CEO da companhia, Paul Otellini, nesta terça-feira (10/02), é sinal de que a indústria de semicondutores continua buscando avanços nos seu produtos mesmo em uma época de forte crise mundial.

A novidade beneficiará fabricantes de equipamentos usados na produção de chips, como a Applied Materials e a KLA-Tencor. Além disso, o fato mais uma vez destaca a maior estabilidade e as vantagens da Intel em relação à AMD.

A cada dois anos, empresas de semicondutores gastam bilhões de dólares para criarem equipamentos que produzem chips menores com circuitos minúsculos.

Os novos processadores são cada vez mais potentes e esta evolução mantém válida a Lei de Moore – criada pelo co-fundador da Intel, Gordon Morre, ela afirma que o número de transistores em um chip vai dobrar a cada dois anos.

De acordo com a companhia, os 7 bilhões de dólares vão ser gastos em novas máquinas nas fábricas de Oregon, Arizona e Novo México, que estarão capacitadas para produzir chips de 32 nanômetros.

O investimento, entretanto, não implica a geração de empregos. Segundo a Intel, o dinheiro pagará os salários de funcionários “altamente capacitados” que já prestam serviços para a empresa.

 

Nenhum comentário: