quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Investidores da Apple continuam descontentes

O CEO da Apple, Steve Jobs, nem estava presente, mas foi o assunto mais comentado no encontro de acionistas da companhia.

Durante uma hora, acionistas da fabricante do iPhone fizeram inúmeras perguntas a respeito da ausência de Jobs.

O executivo – co-fundador da Apple e respeitado por ter transformado a empresa em uma das principais marcas de tecnologia do mundo – anunciou em janeiro que tiraria uma licença médica de cinco meses, se afastando do controle da companhia porque seus problemas de saúde eram mais complexos do que ele inicialmente imaginava.

“Se houver novidades importantes que mereçam ser divulgadas, nós vamos comunicá-las”, afirmou o diretor do Conselho de Administração da Apple, Arthur Levinson, CEO da Genentech.

A companhia preferiu não responder perguntas acerca de reportagens revelando que a SEC estava examinando a conduta da Apple em relação ao anúncio dos problemas de saúde de Jobs.

Alguns membros do Conselho ainda se mostravam indignados com o mistério envolvendo o assunto. O CIO da AFL, Brandon Rees, por exemplo, disse após o encontro que estava insatisfeito: “Fiquei decepcionado porque o Conselho na verdade não esclareceu nada e este tema é importante, precisamos saber quem controla e quem controlará a Apple.”

 

Nenhum comentário: