quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Maioria confunde espartanos com vírus de PC

Um estudo patrocinado pela F-Secure mostrou que a maior parte dos usuários em diferentes países não compreende muito bem o que são ameaças online.

O estudo ouviu usuários em oito países (Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Índia e Hong Kong) e notou que 91% das pessoas consideram muito importante ter um antivírus instalado em sua máquina. Apesar disso, só 21% disseram considerar importante manter o aplicativo atualizado.

Para a maior parte das pessoas, basta instalar um antivírus para estar protegido. Oitenta por cento dos usuários ignora que o comportamento pessoal na internet é importante para proteger-se de ameaças.

Assim, apenas uma minoria sabe que não se pode clicar em links suspeitos ou baixar arquivos com extensões perigosas como .exe. ou .sce de sites desconhecidos.

Os entrevistados foram todos expostos a uma lista com cinco termos e indagados se sabiam qual deles não têm relação com uma ameaça de segurança. Os termos formam worms, phishers, Trojans, Espartanos e bots. Quarenta por cento disse simplesmente não saber o que os termos significam.

O único país onde a maioria dos usuários identificou corretamente o termo “Espartanos” como algo que não tem nada a ver com vírus para PCs foi a Alemanha.

 

Nenhum comentário: