terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Nuvem amadurece só em 2015, diz Gartner

O Gartner Inc. divulgou hoje pesquisa em que estima para 2015 a maturidade dos serviços de computação em nuvem, ou plataformas de aplicações capacitadas para serviços (SEAPs).

O instituto de pesquisas prevê que isso acontecerá em três fases. Primeiro, o período 2007-2011, no qual os serviços pioneiros estão surgindo e o mercado começa a se desenvolver. Justamente por isso, os serviços são proprietários, o que amarra o cliente ao fornecedor.

Ou seja, a empresa contrata a SalesForce ou o Google Docs e praticamente seria obrigada a usar só os serviços desse fornecedor, sem integração a outros sistemas de mercado. Por isso, o Gartner colocou em seu relatório uma recomendação para usar os serviços em nuvem, nesta primeira fase, apenas em casos específicos.

Nesse quadro, os fornecedores de serviços em nuvem vão focar em iniciativas que possam dar retorno entre 18 e 24 meses. O foco será em ferramentas orientadas ao desenvolvimento rápido de aplicações e em recursos que permitam a entrega facilitada dessas aplicações ao cliente.

 

Entre 2010 e 2013 acontecerá a segunda fase, de consolidação do mercado, pois o Gartner prevê que em 2012 haverá um grande número de fornecedores de serviços em nuvem. Os competidores mais fracos serão comprados enquanto se desenrola o processo de maturação da infraestrutura de computação em nuvem. No final dessa fase, os serviços SEAP de tecnologia abertos serão os preferidos pelas grandes empresas.

Na última fase, entre 2012 e 2015, a computação em nuvem adquirirá uma massa crítica de usuários que permitirá uma “commoditização” do mercado. Poucos e grandes fornecedores no modelo SEAP aberto ocuparão o topo da cadeia alimentar, pois os grandes clientes abandonarão os serviços proprietários. Os fornecedores de serviços SEAP desenvolverão APIs para que os usuários possam transitar suas informações entre as diferentes aplicações.

 

Fonte: Info

Nenhum comentário: