sábado, 7 de fevereiro de 2009

Operadoras sabotam Google Latitude


O recém-lançado Google Latitude tem uma capacidade incrível de aproximar pessoas por meio do celular. Teria tudo para virar mania no Brasil – se não esbarrasse nas operadoras daqui. Como se trata de uma ferramenta que funciona com a versão móvel do Google Maps, seu uso exige conexão à internet. Aí é que está o problema: por mais que o tempo passe e que o número de telefones aumente no país, o preço dos pacotes de dados continua alto.

Não por acaso, a maioria dos brasileiros ainda usa o celular apenas para falar ou mandar mensagens de texto. Com a chegada do iPhone e o surgimento de uma série de smartphones similares, o acesso à web por meio de celulares cresceu. Há pacotes promocionais para quem tem um superplano pós-pago, e muitos aparelhos topo-de-linha hoje vêm com Wi-Fi. Mas boa parte da população ainda precisa pagar bem caro se quiser navegar.

Tudo bem, mas por que o Google Latitude vale tanto a pena? A grande sacada está em se tratar de uma invasão de privacidade consentida, como a das redes sociais. Você ativa a função e adiciona os amigos com os quais deseja compartilhar o local onde está. Isso facilita muito os encontros. Ninguém precisa fazer um telefonema para perguntar: "Tá na área?".

Se o usuário preferir, seu posicionamento pode ser determinado automaticamente e exibido para todos verem. Só que não precisa ser sempre assim. Dá para definir o lugar de modo manual, digitando o endereço de onde você está (ou não). Também pode-se ocultá-lo. E aqueles que quiserem podem esconder a localização apenas daqueles amigos malas. Ou seja, todo o controle da privacidade está nas mãos do usuário. O único porém é que o Google saberá por onde você andou.

Por enquanto, o Latitude está disponível apenas para parte dos BlackBerries e smartphones Nokia com Symbian S60 ou com Windows Mobile 5.0. Logo a funcionalidade poderá ser usada no iPhone, no G1 e em celulares capazes de rodar aplicativos em Java. Isso se as operadoras brasileiras deixarem...

Nenhum comentário: