terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Wi-Fi no voo vira motivo de polêmica

Ataques terroristas, tagarelices por VoIP e YouTube em alto volume estão entre as reclamações de comissários e passageiros que querem banir o Wi-Fi dos voos.

O assunto virou tema numa matéria do The New York Times, que mostra que nem todo mundo está feliz com o aumento da oferta de conexão nos voos americanos. A entidade que mais vem protestando é a Association of Flight Attendants, que representa 55 mil funcionários de 20 mil companhias aéreas.

A associação diz temer que o Wi-Fi seja usado por terroristas para se comunicar com grupos em terra – e que a conexão dificulta o trabalho dos comissários na hora de colocar “ordem” nas cabines.

Outra reclamação recorrente tem sido a de que os passageiros exageram no volume (a citação mais frequente nesse caso é o YouTube). A pergunta: quem é que nunca sentou perto de alguém que ouve em altíssimo volume, mesmo com fone, os filmes da programação da companhia aérea ou do próprio iPod? E os games? Para mim, dá no mesmo.

O VoIP também entrou para o banco dos réus. Tem gente que aproveita a viagem para colocar o assunto em dia. Mas o que dizer daquele casal que conversa em alto volume no banco de trás enquanto todo mundo dorme? Ok, o bom senso não é uma característica universal – com ou sem Wi-Fi.

Mas nem só de reclamações de incômodo vivem os desafetos do Wi-Fi nos voos. Tem gente dizendo que o duro mesmo vai ser viajar respondendo aos e-mails do chefe...

 

Nenhum comentário: