sexta-feira, 6 de março de 2009

iPhone terá mercado paralelo de aplicativos

O iPhone terá uma loja de aplicativos não-autorizados pela Apple, anunciou o criador do Cycorder, um dos aplicativos alternativos mais usados pelos donos de aparelhos desbloqueados para aplicativos.

Jay Freeman – também conhecido como “saurik” – anunciou oficialmente no Twitter o lançamento da Cydia Store, onde os rejeitados pela App Store poderão vender seus aplicativos livremente.

Detalhes sobre o preço dos aplicativos no mercado paralelo ou o modelo de compartilhamento de receita (na App Store, a Apple leva 30% de comissão sobre o preço do aplicativo) ainda não foram revelados.

O Cydia é um dos repositórios onde aplicativos gratuitos são distribuídos por desenvolvedores, sem o aval da Apple.

Para rodar o aplicativo, é preciso ter um iPhone que tenha passado pelo processo de “jailbreak”, que libera o aparelho para rodar aplicativos não homologados pela Apple. O desbloqueio é simples e o procedimento para realizá-lo é amplamente divulgado na web – embora seja considerado ilegal pela Apple.

A loja alternativa poderá atrair muitos desenvolvedores, especialmente aqueles que tiveram seus programas rejeitados na App Store.

Desde a estréia da loja, que acaba de completar um ano, muitas foram as críticas à falta de transparência da Apple sobre os critérios de aprovação dos programas.

A empresa já classificou como “potencialmente ofensivos” aplicativos mais diversos – entre eles navegadores concorrentes do Safari, softwares de podcast, programas de streaming, como o do SouthPark, entre tantos outros exemplos.

 

Nenhum comentário: