quinta-feira, 12 de março de 2009

Tio Bill Gates volta a ser o mais rico do mundo

Em 2008, os endinheirados estiveram mais pobres. Poucos setores da economia conseguiram estancar as feridas.

O setor tecnológico foi um dos arrastados pelos maus ventos da crise. Mas, mesmo com expressiva perda de US$ 18 bilhões durante o ano passado, o fundador da Microsoft, Bill Gates, volta a figurar no topo da lista dos mais ricos da Forbes.

Na edição passada da emblemática competição, Gates aparecia no terceiro posto com um patrimônio avaliado em US$ 58 bilhões. Agora, com “meros” US$ 40 bilhões, ele supera o ex-líder do ranking, Warren Buffet, e também o magnata mexicano Carlos Slim - segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Gates está no topo, pois dos grandes bilionários foi o que menos perdeu em 2008. Buffet e Slim viram suas fortunas encolherem US$ 25 bilhões e agora estão com US$ 37 bilhões e US$ 35 bilhões, segundo a Forbes.

É a primeira vez, desde 2003, que o número de bilionários encolheu no ranking. Mas nunca os números foram tão drásticos. A publicação diz que o número de bilionários encolheu de 1125 para 793, e US$1,4 trilhão foi esvaecido.

Apesar deste empobrecimento - de pelo menos um terço do valor líquido - dos magnatas não contar com a comoção das pessoas, o executivo-chefe da imprensa, Steve Forbes, diz que é uma má notícia a todos, pois “se sua riqueza está declinando e você não está criando numerosos novos bilionários, significa que o resto do mundo não está indo muito bem”.

A lista dos 50 mais ricos do mundo e com textos descritivos sobre a vida de cada um está disponível no site da Forbes. Também é possível acessar a relação completa dos bilionários –  basta clicar em cima dos nomes para que os perfis se abram.

O brasileiro mais bem colocado é o empresário dos setores de mineração e petróleo, Eike Batista, que aparece na 61ª posição, com um patrimônio de US$ 7,5 bilhões. Na contramão de seus companheiros, a fortuna de Batista cresceu US$ 900 milhões, o que o fez subir consideráveis 81 colocações (ano passado, ele era o 142º colocado, com US$ 6,6 milhões).

O banqueiro Joseph Safra aparece na 62ª posição, com US$ 7 bilhões. O empresário Jorge Paulo Lemann, da InBev, completa a lista dos brasileiros entre os cem mais ricos do mundo, no 92º lugar, com fortuna de US$ 5,3 bilhões.

 

Nenhum comentário: