sexta-feira, 17 de abril de 2009

´Partido Pirata´ ganha força após veredicto

Depois da condenação dos suecos responsáveis pelo maior site de torrents do mundo, protestos e críticas se intensificam na Suécia e se espalham por toda a Europa, bem como no resto do mundo.

O Pirate Party, grupo político que defende a mudança de direitos autorais e patentes, lidera a massa, convocando as pessoas a favor do P2P a aderirem o partido.

Desde o veredicto, o número de membros já cresceu mais de 20%, segundo nota do site TorrentFreak.com. E o índice cresce a cada minuto. Antes da sentença ser anunciada, o número não passava de 15 mil, e agora, já ultrapassa os 18 mil.

O próximo passo e desejo do PP é conseguir uma cadeira no Parlamento Europeu para conseguir tirar os projetos do papel. Mas para isso, precisarão de 100 mil votos, o que, para eles, é perfeitamente possível, segundo o vice-presidente do partido e principal candidato, Christian Engström.

Poucos minutos depois de Frederik Neij, Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde serem declarados culpados, Engström emitiu nota dizendo: “A Suécia acabou de incriminar alguns de nossos embaixadores mais bem-sucedidos.  Por muito tempo fomos uma das nações líderes em TI, mas com esse tipo de ação nós ficaremos para trás, dependentes das visões arbitrárias de outras nações".

Diversos comunicados revoltosos estão se espalhando pela internet. Ao que tudo indica, uma grande manifestação irá ocorrer nas ruas de Estocolmo, capital sueca, amanhã.

 

Nenhum comentário: