sexta-feira, 29 de maio de 2009

Em 2012, mais da metade dos carros terão internet sem fio

Ainda não estamos nos arriscando na área de quiromancia e de leitura dos astros, mas temos alguns contatos valiosos que nos confidenciam, por sussurros, uma série de premonições. São estudos abertos, a bem da verdade. O mais recente, feito pelos consultores do Gartner Research, diz que a conectividade sem fio será o principal foco das montadoras de carro em 2012.

Daqui três anos, dizem, as aplicações na web farão parte de mais da metade da próxima geração das frotas de Estados Unidos e Europa Ocidental.  Por uma questão logística, ou de lógica se preferir, as interações online serão feitas de modo wireless.

A negação ao mundo a fio é uma tecnológica questão de sobrevivência para a indústria automotiva. Como vemos por aqui, a tendência dos desenvolvedores está em criar novos recursos que evoluam a experiência do motorista e tragam mais entretenimento a sua família.

A internet sobre quatro rodas é uma saída inteligente. Gera interesse nos consumidores da era da informação e faz com que o mais apaixonado deles se desfaça do seu xodó motorizado para comprar um modelo mais atual, “conectado”.

Não é de se espantar que haja uma guerra saudável (aos europeus e americanos, ao menos) pelo melhor recurso de navegação no asfalto, por meio de um mini-computador embutido, de um smartphone ou outra máquina. Até 2016, ainda segundo a previsão do Gartner, a conectividade será um item tão primordial na escolha de um carro quanto segurança e eficiência de consumo de energia.  É a dependência do correio eletrônico e da notícia imediata, meus caros.

Nenhum comentário: